segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Monodiálogo #5

- Deixa-me sair daqui! Tens que me deixar sair!!

- Sair?? Sair de onde?

- Daqui, da tua cabeça!

- Da minha cabeça? Desculpa lá, mas se estás na minha cabeça é porque é onde deves estar. Não me parece que haja cá nada a mais.

- A sério, eu não sou de cá. Nem sequer sei como é que vim aqui parar.

- Realmente acho que nunca te tinha visto por aqui... Mas eu também não conheço toda a gente que cá mora.

- Acredita em mim, eu não pertenço aqui!

- Tens mesmo a certeza? Não queres pensar um bocado sobre o assunto? Eu sei que isto por aqui é um bocado estranho e desorganizado, às vezes parece que ninguém se entende cá dentro, mas eu acho que depois de te habituares até vais gostar.

- Não quero! Deixa-me ir embora, por favor!

- Pronto, está bem, vai.

- Obrigado... E... Como é que eu faço isso?

- Não sei, mas também não é um problema meu, pois não? Ó palhaço!

19 comentários:

anjoazul disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Néscio disse...

Palhaço ou cobardolas??

Guy Pascoal disse...

A coisa mais fácil do mundo é enganarmos a nossa mente e por consequencia enganar os outros à nossa volta, por isso é que há pessoas que só falam com as pessoas que sabem que elas que vão dizer o que querem ouvir. Não é fácil, mas é necessário aprender o caminho que de facto se quer seguir e depois começar a andar ciente e convicto do que se está a fazer, e com a vantagem de não magoar ninguém pelo caminho. Uma boa forma de aprender esse caminho é começar por saber aquilo que não se quer de certeza, e ter personalidade forte para agir em conformidade com isso, doa a quem doer...Ter varias personalidades e ser influencivel por tudo é que não é nada, mesmo nada, bom, acaba-se sempre por nunca se saber muito bem quem se é na realidade, e depois é uma chatice para as pessoas à nossa volta que acabam por pensar que somos assim e afinal somos assado, ou até mesmo cozido, quando até queriamos ser grelhado, porque até faz melhor à saude e tudo e tudo e tudo...

Néscio disse...

Um belo ponto de vista.
Era aí que eu queria chegar.
Para crescer teremos que percorrer um longo caminho e não estarmos à espera que os outros o façam por nós.
O sermos influenciáveis depende se o queremos ser ou não, claro que não é fácil ter sempre alguém a dizermos que somos bons nisto e naquilo e aí nem sequer procuramos se é verdade ou mentira porque nos sabe bem ouvirmos dizer que somos muito especiais, temos é que ter consciência que poderemos ou não sê-lo, mas para isso teremos que crescer.

anjoazul disse...

...acho que podemos crescer com alguém.

sem influências e sem parasitismo. Apenas por sincronia e simbiose.

Rodovalho Zargalheiro disse...

Apesar de me parecer que está a misturar aí algumas coisas distintas, não deixo de achar que tem muita razão o caro amigo :)

Não queira é fazer parecer que é uma coisa tão fácil que basta estalar os dedos e... já está!

E já agora, não caia também o amigo no erro comum de levar tudo à letra, e muito menos a sério :)

Rodovalho Zargalheiro disse...

Em caso de dúvida, o meu comentário era para o excelso Guy Pascoal :)

E AA, eu também acho :)

Guy Pascoal disse...

Não sei a que amigo se refere em concreto, mas da minha parte nunca passou pela cabeça fazer parecer que é fácil, antes pelo contrário, como até mencionei: "Não é fácil, mas é necessário aprender o caminho que de facto se quer seguir e depois começar a andar ciente e convicto do que se está a fazer"

Quanto ao erro comum, é a tal coisa da interpretação tão propalada já aqui...

Já agora, para o AnjoAzul, nunca se esqueça que todas as historias, tal como as casseste e os discos, têm um lado A e um lado B, obviamente que eu posso gostar mais do lado A ou do lado B, mas para perceber toda a obra, é necessário ouvir tudo...

anjoazul disse...

...eu ja n uso vinil...é mais cds, mp3, mp4 e alguns wmv

vejo o todo.

Néscio disse...

Estou a ver que por aqui ninguém liga aos meus comentários, mesmo assim não deixarei de comentar.
Cresce e enfrenta os teus medos.
Se um dia te disserem que não és bom, se calhar vais lutar mais para que isso não seja verdade, do que te estarem sempre a passar a mãozinha pela cabeça e dizerem-te não tu és espectacular quem disse isso não sabe o que está a dizer.
E claro, isto é só uma teoria.

anjoazul disse...

...sim RZ, cresce...

0:)

Guy Pascoal disse...

E não é que houve mesmo duvidas! Não houvera visto ainda o teu comentario :)

AnjoAzul, eu também gosto muito do sarcasmo, mas penso que é inteligente e percebeu o que quis dizer

Rodovalho Zargalheiro disse...

Eu normalmente não ligo muito a néscios, mas pronto, vá... ;) Isso é alguma metáfora sexual?... Cresce... Passar a mãozinha pela cabeça...

(há sempre quem goste e quem não goste, não vejo porque é que uma coisa ou outra nos deve fazer viver de forma diferente, mas claro, é só uma teoria :)

Néscio disse...

Não é uma metáfora sexual…
Apesar de podermos ver dessa maneira.
O sarcasmo é sempre bem-vindo, apesar de muitas vezes não nos deixar ver aquilo que importa, mascara.
È o tá-se bem…
Estou – me nas tintas para o que os outros dizem Néscios ou não.
Aprende e cresce (e não em termos sexuais).

Néscio disse...

Penso que o RZ percebeu o que eu quis dizer, mas claro mascarou-o com sarcasmo.

anjoazul disse...

...antes sarcasmo que contradição.

Para alguém que apregoa que ouvir quem nos aponta o dedo, nos faz crescer e melhores...um "Estou-me nas tintas para o que os outros dizem" não faz muito sentido.

...creio que quanto ao mostrar aquilo que importa, só vale a pena àqueles que importam.

Néscio disse...

Claramente, não percebeste…
Ou estás a ser sarcástico (a) ?

anjoazul disse...

sim, não percebi.
Eu só percebo cenas com parágrafos e vírgulas bem colocados.

:S

(sim, isso significa que nem sequer entendo o que eu escrevo, lol)

Néscio disse...

... sarcasmo?