terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Movimento perpétuo

Lá está o velhote. Esquelético e encurvado, sempre no mesmo banco do jardim. Horas esquecidas num movimento lento e repetitivo, aparentemente perpétuo, a atirar pedaços de pão para um chão onde nem um único pássaro pousa. Parte-me o coração, vê-lo ali, estoicamente, dia após dia, e nem um pássaro. Sento-me ao seu lado e fico alguns momentos em silêncio a desenhar mentalmente constelações com os inúmeros pedaços de pão abandonados pelo passeio. Se calhar migraram. Digo eu em jeito de piada, para quebrar o gelo. Quem? Pergunta o velhote sem alterar a sua postura nem o seu movimento eterno. Os pássaros. Respondo. Que pássaros? Pergunta o velho com um laivo de genuína surpresa na voz, continuando sempre na sua posição encurvada e sem nunca virar a cabeça na minha direcção. Pois. Digo eu, já com algumas dúvidas se teria sido boa ideia tentar falar com o velhote. Porque continua então a atirar o pão? Pergunto. Para os pássaros. Responde tranquilamente o velhote. Mas, não existem pássaros! Exclamei. O velho levanta a cabeça, roda-a na minha direcção e fita-me com os seus olhos completamente brancos. E eu existo? Perguntou-me enquanto me pegava na mão e a colocava sobre o seu peito onde não se sentia qualquer pulsar. Olho em frente, os pássaros juntam-se no passeio. Tiro um pedaço do pão que tenho na mão e, num movimento perpétuo, lanço-o às aves que se amontoam no chão à minha frente.

18 comentários:

grassa disse...

Já leste o "Ubik", do Philip K. Dick?

Se já leste, a minha vénia.

Se não, faz-te um favor e coloca esse livro na lista de auto-prendas obrigatórias para este Natal.

grassa disse...

E porquê, perguntas tu?

Porque este texto é ubik.

Nojento disse...

bom.

AP disse...

Este post, para além de muito bom, teve o condão de colocar o grassa a comentar sem que nenhuma gaja tivesse comentado ou envolvida na coisa! Extraordinário!

Funny Analana disse...

Realmente um texto muito bom,para mim um dos melhores até agora:)
Dá-le!

Tindergirl disse...

Sublime :)
Um verdadeiro conto adequado a esta época.

grassa disse...

Isso é tão redutor da tua parte.

Sinto-me vexado por esse teu reparo sexista.

AP disse...

Neste post http://fezesdefrango.blogspot.com/2008/11/judgement-night.html não é isso que dizes :)

Mas pronto, sou pessoa para acreditar que as pessoas, e aquilo que as move, mudam :)

grassa disse...

LOL!

Touché!
Considera-me um homem mudado.

Bom Natal.

Rodovalho Zargalheiro disse...

Por acaso lembro-me de ver o Ubik em casa de um amigo (o Morto :), mas nunca li. Sempre pensei que era a biografia do gajo que inventou o cubo mágico escrita por um Dick qualquer. Não há vénia para mim, portanto... Pelo menos fiz-te comentar algo sem gajas envolvidas :)

A eloquência do Nojento... A... APzisse do AP... A Funniness da Analana... A Sensibilidade da Tindergirl... Obrigado a todos pelos panegíricos :)

Manuel disse...

E sabes o que é que quer dizer ou só te estás a armar em culta?

Ès do contra?
Ès também bastante engraçada!!!!

Rodovalho Zargalheiro disse...

Há palavras carregadas de sensualidade. Eu, por exemplo, não consigo evitar um arrepio e um leve suspiro ao ouvir a palavra "estenose"...

Sou completamente a favor de seres do contra (se calhar não está gramaticalmente correcto, mas é verdade :)

Manuel disse...

Mariazinha deixa-me ir á cozinha e cheirar teu bacalhau?
Ou contra o teu bacalhau?
Ou contra qualquer coisa que tu sejas contra?

Canuca disse...

Mais um texto fantástico, n sei se o melhor, confesso que ainda n tive tempo para ler o Blog todo ;), mas um dos melhores de certeza :).

Bjo

Rodovalho Zargalheiro disse...

E tinhas que a escrever, né AA? Ainda por cima exclamada! :P

Muito obrigado Canuca :) Devo avisar-te porém, que ler todo este blog, além de extremamente entediante, pode provocar sérios danos mentais :)

AP disse...

Já eu, na minha profissão, farto-me dizer outra palavra cheia de sensualidade também! Foda-se é de certeza a palavra que mais utilizo no dia a dia laboral...

Canuca disse...

RZ...mais? lol Impossível ;)

Rodovalho Zargalheiro disse...

Nunca menosprezes o poder de um néscio com um teclado à frente :)