quarta-feira, 8 de março de 2006

Desejo

- Boa tarde, o que é que deseja?
- O que desejo? Deixe lá ver... Olhe, desejo ser criança outra vez, "voltar a ter segredos", como dizia aquele senhor espaçoso, desejo que a vida volte a ser simples. Não, não, o que eu desejo é que a fórmula da felicidade seja uma coisa imutável, que não se metamorfoseie quando estamos próximos de a alcançar. Também desejo ter tempo para tudo, para conhecer tudo. Desejo não ter a necessidade de possuir coisas materiais, não ter nada e achar que tenho tudo o que preciso. Desejo enfrentar os meus medos. Desejo paz, amor, bom senso, harmonia. Desejo voar. Desejo... bom, esqueça lá isto tudo e traga-me só uma imperial, se faz favor.
- Com certeza, deseja tremoços?

2 comentários:

AP disse...

Com um fino cai bem é ervilhas.

C.B. disse...

A imperial é preta?? :)